segunda-feira, 28 de março de 2011

Como evitar o contágio da dengue

Como evitar o contágio da dengue

Infectologista diz que população deve usar repelentes e mosquiteiros.
Doença requer hidratação constante e bom senso no uso do paracetamol.
Todo o cuidado é pouco. Para evitar se transformar em mais uma vítima do mosquito Aedes aegypti, principalmente no Rio de Janeiro, a infectologista Patrícia Brasil, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alerta: aos primeiros sintomas, procure um médico o mais rapidamente possível. E informa que as pessoas devem estar atentas com pequenos cuidados para evitar a doença.

Os chamados sintomas de alarme são:
dores abdominais,
vômitos freqüentes,
tonteira,
falta de ar,
sonolência,
febre alta e sangramento.

Segundo a médica, qualquer sangramento é preocupante, mas pouca gente se dá conta que fezes pretas são um sinal de sangramento do aparelho digestivo.

"Há casos de crianças que também apresentam diarréia. Portanto, ao primeiro sinal é preciso procurar um médico. O diagnóstico precoce é fundamental. A dengue, normalmente, é de evolução rápida e benigna, mas em crianças, desta vez, ela tem se mostrado especialmente cruel, levando à morte", enfatiza Patrícia, lembrando que a cartilha desenvolvida pelo Ministério da Saúde traz informações detalhadas sobre a dengue.

É fundamental, segundo a médica, fazer tanto um diagnóstico clínico – que avalia os sintomas – quanto o exame laboratorial de sorologia, que verifica a contagem de hematócritos e plaquetas no sangue. A infectologista afirma que contagem de hematócritos acima do normal e de plaquetas muito abaixo de 50 mil por milímetro cúbico de sangue pode ser um indício de dengue.

"O exame de sangue sozinho não determina se o paciente está com dengue ou não. É preciso diagnosticar também os sintomas. Esses dois fatores vão determinar as condições do paciente e ver se ele precisa ou não de internação. Em qualquer dos casos, o tratamento deve começar imediatamente", destaca Patrícia.

Período crítico

Patrícia observa que o período crítico da doença é justamente 48 horas após o fim da febre, quando a pessoa tem uma melhora física, pensa que está curada. Mas pode apresentar queda brusca de pressão, mal-estar e manchas vermelhas pelo corpo. Mas o número de plaquetas ainda continua baixo e por isso, é preciso continuar o tratamento.
"O monitoramento clínico e laboratorial tem de ser constante, principalmente 72 horas após o período de febre. A complicação maior acontece no quinto dia da doença. O paciente tem de fazer pelo menos três exames de sangue, no início da dengue, depois da febre e uma terceira vez para ver se as plaquetas já voltaram ao normal".

Remédio é hidratação

Entende-se por tratamento a hidratação do paciente. Patrícia explica que a dengue é uma doença que faz a pessoa perder muito líquido. Por isso, é preciso beber muita água, suco, água de coco e isotônicos. Bebidas alcoólicas, diuréticas e gaseificadas, como refrigerantes, devem ser evitadas.

A médica também alerta para o uso abusivo do paracetamol para baixar a febre. O paciente deve ingerir um comprimido de 500 mg, num intervalo de seis em seis horas, para evitar complicações gástricas e renais.

Repelentes e mosquiteiros

A dengue, como ressalta a médica, não escolhe vítima. Mas nesta epidemia, a doença tem se mostrado mais cruel com crianças e idosos. Por isso, repelentes, mosquiteiros sobre as camas e roupas mais fechadas são recomendadas a todos. Mas é preciso estar atento:

"Os repelentes que existem no Brasil duram no máximo três horas, por isso, é preciso repassá-lo no corpo sempre que possível. Já há suspeitas que os mosquitos, que tinham hábitos diurnos, também estão atacando à noite, é bom usar mosquiteiros sobre as camas. Quanto menos áreas do corpo estiverem expostas, mais a pessoa estará protegida".

Caso você não encontre mosqueteiro para cama de casal, faça você mesmo.
Compre tule em lojas de tecidos ou armarinhos.
Para fazer um mosqueteiro de casal você vai precisar de 8 metros de tule, geralmente a largura do tule é 3 metros que da do teto até o chão.
se você não tem maquina de costurar, faça a mão mesmo, é muito facil.
vale a pena fazer, principalmente se você mora em lugares que tem muitos mosquitos.

Um comentário:

  1. Vcs podem ensinar um passo a passo de como fazer o mosquiteiro de casal???

    ResponderExcluir

Compartilhe com os amigos o G+

Todas pessoas abaixo tem o mesmo interesse que você, siga você também

Google+ Badge

Postagens populares

Receba as novidades por email

5-Prestação de serviço

  • "TAMBÉM PODERÁ GOSTAR DE:"